Philippe Joron, professor e pesquisador de sociologia de Montpellier faz conferência na UFAL nesta semana


03/08/2021 14h02

O Professor de sociologia da Universidade Paul-Valéry, Montpellier 3, Montpellier, França, estará nos visitando na primeira semana de agosto e fará uma conferência a convite do Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas, numa iniciativa dos Programas de Pós-Graduação em Sociologia e em Antropologia do ICS. O Professor Joron atualmente dirige o programa de Doutorado em Sociologia em Montpellier, tendo sido Diretor da Faculdade à qual está vinculado e Vice-Presidente daquela Universidade.

A conferência ocorrerá através do canal do ICS no Youtube, no próximo dia 05 de agosto às 19:00h, com o tema “Georges Bataille e o elo antropológico”. Segundo o Professor Bruno César Cavalcanti, Philippe Joron é um especialista na obra do pensador francês conhecido no Brasil, entre outros, por obras como Teoria da Religião, A Parte Maldita ou O Erotismo, além de obras de ficção. Bataille foi um outsider do pensamento social moderno, misto de filósofo e cientista social e, naturalmente, escritor, além de um dos membros integrantes do chamado “Colégio de Sociologia”, grupo de intelectuais irreverentes e próximos de movimentos artísticos de vanguarda, a exemplo do surrealismo, que contava com nomes como o do sociólogo Roger Caillois e do etnólogo Michel Leiris. Atualmente, o Professor Joron pesquisa e dirige estudos sobre teoria social, imaginário e representações sociais, estética e comunicação publicitária, identidades digitais, dentre outros.

Lembra Bruno César Cavalcanti que o professor é fluente na língua portuguesa, sendo em nosso idioma que fará a sua conferência, e que o ele lecionou na UFAL em meados da década de 1990, ligado à época ao Departamento de História. Para Bruno Cavalcanti, esta será uma oportunidade de travarmos contato com sistemas de ideias pouco circulantes no mainstream das Ciências Sociais contemporâneas, uma chance assim de exercitarmos a nossa imaginação sociológica através das considerações que o professor fará com heranças marginais, mas muito fecundadas, do pensamento social. Bataille foi motivo de um estudo aprofundado do Professor Philippe Joron desde o seu doutorado na Universidade René Descartes (Paris 5) e se encontra disponível em livros do autor e uma série de artigos seus. No Brasil, além de artigos, encontra-se traduzido justamente o seu livro A Vida Improdutiva – Georges Bataille e a Heterologia sociológica, lançado em 2013 pela editora Sulina.